Campo Harmônico "for Dummies"


Você tem dificuldade em entender harmonia? Parece que o campo harmônico nunca entra na sua cabeça?

Acredite, todos nós passamos por isso!

Por isso resolvi tentar explicar o campo harmônico de forma mais simples e acessível, "for Dummies" mesmo.

Visualização em uma Linha

Para começar, vamos pensar nas notas musicais de forma espacial. De Dó até Si, temos 12 notas. Elas estão separadas por intervalos iguais, um semi-tom. Se você imaginar uma linha reta, divida ela em doze espaços e conte do número 1 ao 12, assim:

OK, até aqui não tem mistério.

Um dos grandes problemas da harmonia tonal é que ela não é simétrica, ou seja, não adianta escolher espaços de tamanhos iguais na nossa linha. A escala maior (absolutamente a mais usada) tem uma configuração específica, só dela. E nós músicos somos obrigados a memoriza-la, se quisermos dominar nossa arte.

Na nossa harmonia linear numerada, a configuração da escala maior é a seguinte: 1 - 3 - 5 - 6 - 8 - 10 - 12. No papel, fica assim:

Estrutura decorada? Ok, vamos ao passo seguinte.

Agora nós vamos utilizar uma nova "camada" de números em cima da nossa linha. Na verdade, vamos pegar os números assinalados da escala maior, e numera-los novamente, excluindo os não-assinalados. É mais simples do que parece, veja:

Com base nessa nova camada numérica, temos os graus da escala maior: 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7.

Note que, apesar de estarmos contando de 1 a 7 aqui, as distâncias entre esses números não são iguais! As distâncias verdadeiras estão definidas na primeira camada numérica. Alguns graus estão separados por um ou dois espaços. Lembre que essa é a estrutura da escala maior, e que ela não é simétrica!

Funções de Cada Grau

O próximo passo é entender a importância e função de cada grau da escala.

Existem 3 funções principais na música tonal e, portanto, na escala maior. São elas: Tônica, Dominante e Sub-Dominante. Posso tentar explicar verbalmente, e logo abaixo vou demonstrar visualmente como eu imagino essa relação. Mas a verdade é que o som desses graus e suas relações são características sonoras, e explicação nenhuma vai acabar com o assunto.

  1. Tônica (graus 1, 6 e 3): Se compararmos o campo harmônico com um campo magnético, a sonoridade da tônica seria a mesma coisa que um imã. Os acordes vão e vem, mas tem sempre alguma coisa puxando para a tônica. Quando chegamos num acorde de tônica, temos uma sensação de relaxamento, de lar-doce-lar, de ponto final. O grau 1 da escala representa muito bem essa sensação, enquanto que os graus 6 e 3 perdem sua força de imã, respectivamente.

  2. Dominante (graus 5 e 7): Continuando com a metáfora do imã, imagine um metal bem próximo ao imã, mas sem toca-lo. Há uma força enorme puxando o metal, e é necessária uma tensão muito grande para manter ele sem tocar no imã. Assim é a sensação da dominante no campo harmônico. Quando um acorde de função dominante é escutado, há uma sensação de tensão, e uma necessidade de se aliviar essa tensão em direção a um acorde de tônica.

  3. Sub-Dominante (graus 4 e 2): Agora imagine um metal numa área mais distante do imã, naquele local onde parece que o imã não tem efeito nenhum. De repente o imã atrai o metal. As vezes, conseguimos segurar o metal e, outras vezes, nós o perdemos e ele cola direto no imã. A sub-dominante é assim. Não traz sensação de tensão, mas também não tem nada de relaxamento. Normalmente ela é seguida de um acorde de dominante, mas não é raro ela cair direto num acorde de tônica.

Tipos de Acordes

Nossa próxima etapa para entender melhor o campo harmônico é memorizar os tipos de acordes que encontramos nele.

Cada grau tem um tipo de acorde correspondente. Aconselho muito você estudar sobre formação de acordes, pois só com esse conhecimento você pode entender a justificativa natural dos acordes serem do jeito que são. A nossa primeira camada da linha pode lhe ajudar muito a entender esse processo.

Aqui vai a relação dos tipos de acordes em relação aos graus da escala maior:

Seja criterioso com esses tipos de acordes. Se você encontrar um acorde que corresponda ao grau 6, mas como acorde maior, cuidado! Ele não faz parte da escala maior! Vamos estudar cada uma das possibilidades de acordes diferentes em artigos futuros. Por enquanto apenas considere duas opções para um acorde: ele está no campo da escala maior ou não. Se ele estiver no campo, avalie sua função e como ele se relaciona com os acordes anteriores e posteriores. Se não, deixe ele de lado por enquanto.

Tonalidades

Pronto! A partir de agora já temos a estrutura de um campo harmônico maior bem definida e suas funções e qualidades memorizadas.

Agora só falta aplicar essa estrutura ao tom da música que você quer analisar. Com a ajuda da nossa linha fica fácil.

Em geral, o tom da música corresponde ao primeiro e/ou último acorde dela. Não é uma regra, mas isso é bastante comum. Pegue o tom e coloque abaixo do número 1 da nossa primeira camada da linha. Vá preenchendo as notas seguintes, de semi-tom em semi-tom. Aqui vai um gráfico que pode lhe ajudar se você tiver dificuldades nessa etapa:

Para completar a primeira camada, basta pegar o tom da música e preencher conforme o gráfico acima em sentido horário! Aos poucos você vai conseguir fazer isso de memória.

Ao completar a linha, você terá automaticamente a escala maior do tom escolhido na segunda camada, e poderá consultar os graus, funções e qualidades correspondentes de cada acorde.

Conclusão

Harmonia é um área bastante complexa da teoria musical. Nem de longe esse post cobre todos os assuntos necessários para se entender essa ciência maluca. Porém, com a ajuda dos gráficos sugeridos aqui, você não precisa ficar perdendo tempo com cálculos e pode consultar qualquer tom maior quando quiser.

É importante levar em consideração que, as notas e os intervalos musicais são absolutamente fundamentais para se entender e aplicar conceitos mais complexos. Se você já conferiu as dicas sobre intervalos no post Intervalos - Parte 1, vai ter muito mais segurança e facilidade de aplicar as dicas de harmonia aqui sugeridas. Vale a pena tentar!

Espero que esse post possa lhe ajudar a entender harmonia um pouco melhor!

Grande abraço e até semana que vem!

Mais Lidos
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Siga-Me!
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 by HUMBERTO PICCOLI. Proudly created with Wix.com